Hard skills ou soft skills?

Quais comportamentos você julga serem essenciais para os cargos da sua empresa? 

Definir as habilidades que os colaboradores precisam ter é uma das tarefas mais difíceis. Afinal, existem centenas que, à primeira vista, parecem ótimas. 

No entanto, nós precisamos ter em mente aquelas mais favoráveis a enriquecer um ambiente de trabalho e a promover os objetivos da nossa organização. Sabendo disso, é importante diferenciar as chamadas hard skills das soft skills. Você já as conhece?

As hard skills

São aquelas habilidades facilmente percebidas ou comprovadas e que podem ser adquiridas por meio de cursos de formação, especialização, livros, videoaulas e até com a experiência no trabalho. São mais objetivas e, por isso, são conhecidas também como tangíveis. 

Esses tipos de capacidades essenciais são, inclusive, as primeiras notadas em um currículo, antes mesmo de vermos a pessoa na entrevista.

Elas são importantes, claro. Por exemplo, como contratar um profissional de TI que não saiba nem ligar um computador? Ou como ir a um dentista que não tenha se formado na área? Existem alguns cargos que são exceções, mas, no geral, seria até imprudente ter um funcionário sem os requisitos básicos. 

As soft skills

Já essas, na maioria das vezes, não são tão perceptíveis assim. Elas são mais subjetivas, ou intangíveis, então são reconhecidas ao longo do tempo. Quer alguns exemplos? Paciência, resiliência, empatia, ética, cordialidade, dinamicidade, saber trabalhar em equipe. Mas podemos dizer que são irrelevantes ao serem comparadas com as primeiras?

Claro que não. Apesar de ser importante que, por exemplo, consultemos com um médico que tenha tido uma excelente formação, também é indispensável que ele tenha tato e empatia para nos atender e saber dar uma informação mais preocupante a respeito da nossa saúde. 

No ambiente da empresa, podemos dizer o mesmo. Afinal, de que adianta o colaborador ter um currículo impecável, se ele promove um clima organizacional ruim, prejudicando a produtividade de toda a equipe? Percebeu como elas também não podem ser deixadas de lado?

E agora, quais são as mais importantes?

Bem, na verdade os dois tipos de habilidades devem ser considerados em um profissional. É possível dizer que ambos se completam e devem ser elencados no momento de elaborar as exigências que um cargo pede.

No entanto, é preciso lembrar, também, que com o avanço da tecnologia, será cada vez mais fácil algumas habilidades mais técnicas serem substituídas por máquinas. Isso, até, já vem acontecendo em certas áreas, com o uso de machine learning e big data.

Por outro lado, as soft skills são as únicas que ainda nos diferenciam de qualquer inteligência artificial. Ainda não inventaram uma máquina que tenha senso de liderança, ou que saiba exatamente o que dizer em um momento de tensão no grupo, ou mesmo que tenha a criatividade para entregar um projeto diferenciado da concorrência. 

O lado positivo de tudo isso é que, ainda que as habilidades comportamentais tenham a ver com a personalidade da pessoa e, muitas vezes, sejam ações mais naturais, nas quais elas não precisem se esforçar, esses comportamentos também podem ser aprendidos.

Com isso, volto na minha primeira pergunta, mas agora a reformulando: qual soft skill você considera primordial na sua empresa?

Flávia Espúrio
Head de RH na Ô Insurance Group

Post a Comment


  • CONTATO - SEDE

    • (11) 3195-2620
    • contato@oinsurance.com.br
    • Alameda Tocantins, 125 - Conjunto 2501 - Alphaville Industrial, Barueri - SP, 06455-020
  • CONTATO - FILIAL ABC

    • (11) 3195-2630
    • comercial@oinsurance.com.br
    • Rua das Figueiras, 474 - 10 Andar - Santo André – SP, 09080-300
Ô Insurance Group © 2016-2018 | CNPJ: 19.832.571/0001-10 | SUSEP 10.2020035.8 | Todos direitos reservados