Proteja sua obra com um seguro de obra!

Janeiro é o mês das chuvas, com isso é importante ter atenção especial às obras e buscar meios de protegê-las, como, por exemplo, por meio de um seguro de obra.

Desde 2016, os fenômenos El Niño e La Niña causam mudanças nas temperaturas das águas do Pacífico e, consequentemente, alteram a distribuição das temperaturas estão presentes no planeta. O Brasil é afetado com a mudança de clima, além de predisposição a fenômenos naturais, como chuvas, granizos, enchentes, vendavais etc.

Relembrando os eventos climáticos

Em um dos comunicados, em 2015, a NASA afirmou que o El Niño que se aproximava seria comparado ao que aconteceu nos anos de 1982-1983 e 1997-1998, que até então tinham sido considerados os maiores do século passado.

A consequência foi de um período de estiagem no Nordeste e chuvas abundantes e inundações em parte do Sudeste e, principalmente, no Sul, destelhando casas e acabando com plantações.

Em 2016, em São Paulo, as chuvas afetaram mais de 30 cidades, deixando ruas e casas alagadas, além de mortes. O Aeroporto de Guarulhos chegou a ser fechado e, em apenas um dia, choveu 40% do esperado para o período de 1 mês.

No mesmo ano, no Rio Grande do Sul, em janeiro, 39 cidades decretaram estado de emergência, devido às enchentes, o que afetou diversas famílias.

Em 2018, em Belém, as chuvas fortes aumentaram o nível do rio de Marabá, que chegou a mais de 11 metros e deixou várias ruas debaixo d’água.

Como é o seguro de obra?

Esse tipo de seguro protege as obras contra perigos de vários tipos, inclusive fenômenos da natureza. Apesar de ainda não ser uma modalidade tão conhecida no Brasil (e ser comum em outros países), ela se torna obrigatória em certas situações para obras ou reformas.

O seguro cobre danos às obras, além, também, de proteger os equipamentos utilizados. Os valores variam conforme cada tipo de serviço e as coberturas contratadas, que são de inúmeras possibilidades.

Normalmente os documentos solicitados são referentes a contrato de execução, cronograma físico-financeiro, projeto da obra e memorial descritivo.

Ainda que se tenha um bom planejamento e controle, alguns imprevistos podem prejudicar todo o andamento da obra, resultando em atrasos e prejuízos financeiros grandes. Uma chuva forte ou enchente, por exemplo, pode acabar com tudo o que já foi construído.

Um corretor de seguros pode ajudar a avaliar um bom seguro para cada caso específico, que precisará de análise no custo do projeto, nos empreiteiros contratados, no local, na previsão de encerramento etc.

E como é o processo caso algo aconteça?

Em caso de sinistro, a recomendação é, em primeiro lugar, acionar a seguradora e fazer a abertura do sinistro. É importante ter o cartão do seguro ou a apólice em um local (longe da obra) de fácil acesso.

É comum que um técnico precise fazer uma vistoria no local, para assim avaliar os prejuízos. Após essa apuração, a seguradora viabiliza os reparos necessários.

Um seguro de obra pode ser a solução para que você não tenha grandes prejuízos devido aos efeitos das condições climáticas, em especial das chuvas de janeiro.

Conheça o que a Ô.Risk tem a oferecer a você e sua empresa!

 

Post a Comment


  • CONTATO - SEDE

    • (11) 3195-2620
    • contato@oinsurance.com.br
    • Alameda Tocantins, 125 - Conjunto 2501 - Alphaville Industrial, Barueri - SP, 06455-020
  • CONTATO - FILIAL ABC

    • (11) 3195-2630
    • comercial@oinsurance.com.br
    • Rua das Figueiras, 474 - 10 Andar - Santo André – SP, 09080-300
Ô Insurance Group © 2016-2018 | CNPJ: 19.832.571/0001-10 | SUSEP 10.2020035.8 | Todos direitos reservados