fbpx

Herói ou vilão? Conheça os impactos do eSocial na sua empresa.

Para melhor ou para pior? Para avançar ou para retroceder nos processos burocráticos de RH? Ninguém sabia ao certo como seria a implementação do eSocial no dia a dia das empresas até ele se tornar obrigatório a todas empresas, em julho de 2018.
Agora, já conseguimos reconhecer tudo aquilo que mudou a partir da implementação do sistema que visa unificar as informações tributárias, previdenciárias e fiscais dos trabalhadores de todas as organizações.
E preparamos este artigo para que você também possa saber quais são os principais pontos positivos e negativos trazidos para as empresas a partir do eSocial. Confira!

Pontos positivos do eSocial

Em sua essência, o eSocial surgiu com a promessa de desburocratizar o trabalho dos DP’s (departamentos pessoais) e RHs das empresas.
Se antes era necessário o envio de dezenas de documentos que tratavam dos dados fiscais, previdenciários e tributários de cada colaborador da empresa, a partir do eSocial, os gestores de RH passaram a preencher um único documento que apresenta todas estas questões, fazendo com que, assim, os profissionais possam gerar toda a documentação necessária de forma muito mais prática, rápida e através de um único software, com uma única forma de envio.
Partindo deste ponto de vista, podemos ver que o eSocial almeja uma mudança comportamental da empresa, no que concerne à forma como ela trata os dados de seus colaboradores, uma vez que torna obrigatória a utilização de um software para a gestão destes dados, o que pode vir a estimular os gestores a também conhecerem os benefícios da tecnologia aplicados a outras questões de suas tarefas diárias, como na administração dos benefícios, das questões relativas às férias, e do controle do ponto eletrônico, por exemplo.
Portanto, o eSocial chegou para levar mais tecnologia às organizações, mostrando, no dia a dia, como a utilização de softwares específicos podem otimizar o trabalho dos profissionais e empregar maior eficácia no controle dos dados dos colaboradores, evitando um trabalho muito maior ao ter que preencher uma série de documentos para envio aos órgãos fiscais, previdenciários e tributários do país.

Pontos Negativos do eSocial

Ao mesmo tempo em que há tudo isso de positivo, há também o fato de o governo obrigar que determinado sistema seja utilizado, o que, por si só, já se apresenta como um ponto negativo, uma vez que as organizações são obrigadas de uma forma ou de outra, a se adaptarem a esta nova exigência governamental.
Com isso, cada empresa deve buscar profissionais capacitados a atuarem neste novo contexto cada vez mais digital das organizações, visto que aqueles profissionais que não estão habituados à gestão digital de dados acabarão ficando para trás.

Conclusão: uma oportunidade, mas com desafios

É importante dizer que as informações do eSocial não se restringem somente à folha de pagamento: são cerca de 15 eventos trabalhistas informados através da plataforma, que passam pelos mais diversos âmbitos fiscais, previdenciários e tributários de cada organização.
Por um lado, as atualizações implicadas pelo eSocial podem se mostrar desafiadoras devido ao fato de antigos colaboradores terem que aprender a utilizar estas novas ferramentas integradas, ou ainda de as empresas terem que contratar pessoas já capacitadas para este fim. Por outro lado, no entanto, ele também pode ser entendido como uma oportunidade para os RHs das empresas se modernizarem e automatizarem os seus processos. Se bem aplicado, o eSocial pode representar um avanço para a área do RH como um todo, tornando-a tecnológica e desburocratizada por meio da utilização de um único software para fazer aquilo que até agora depende de diversos programas fiscais e tributários.

Post a Comment