Seguro Auto: mudanças positivas

O consumidor está mais informado, exigente e contestador, e para atender a esse novo perfil, as seguradoras devem investir mais

O mercado de seguro Auto passa por bruscas mudanças e vem sendo discutido com muita relevância por especialistas nos últimos anos. A era digital traz inúmeras vertentes e novos desafios. Mesmo diante de uma queda de aproximadamente 45% no mercado de automóveis, a venda de seguros adaptou-se às novas condições do mercado.

A telemetria e a conectabilidade são tecnologias que diminuirão o índice de sinistros e mudarão, ainda mais, o modelo de oferta do seguro Auto a todas as gerações e perfis. As seguradoras estão muito mais inovadoras e algumas já utilizam inteligência artificial para atender os corretores – é a disruptura que tanto buscamos.

A tecnologia ajudará as seguradoras na precificação do seguro. É possível que condutores com a mesma idade e estilo de vida tenham diferenças no valor de seus seguros, simplesmente pela maneira como conduzem seus veículos – mais do que o antigo perfil, o que pesará mesmo na balança é o “comportamento do cliente”.

O consumidor está mais informado, exigente e contestador, e para atender a esse novo perfil, as seguradoras devem investir mais no relacionamento online. Hoje, 14% das vendas de seguros na Europa e Ásia são feitas pela internet, e nas Américas esse percentual é de 7%. As tecnologias de informação também favorecem a criação de novos produtos e serviços para realizarem ofertas de produtos e serviços adequados a cada perfil de consumidor.

As mudanças para o mercado de seguros são discutidas há anos. O seguro popular também é a esperança de combater a proteção veicular – 72% dos clientes que compram o Seguro Auto Popular são novos consumidores de seguros. Assim como o Uber atraiu novos clientes que não tinham o hábito de usarem Taxi, um seguro mais popular será a porta de entrada de novos clientes que nunca tiveram essa experiência de proteger seus veículos – o mercado crescerá.

Segundo informações da coluna Mercado Aberto publicada no jornal Folha de São Paulo, o mercado de seguros de automóveis cresceu  5,8% no primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período de 2016, segundo a Susep (órgão que regula o setor). O segmento vem de uma redução de 2,4% de receita no ano passado, devido à queda nas vendas de veículos novos. Um fator que contribuiu para a alta foi o aquecimento do mercado de usados. O crescimento das vendas de veículos novos foi puxado por exportações e locadoras.

Aproximadamente 65% dos carros no País não têm seguro. Temos muito o que explorar e trabalhar.

Simone Macedo
Head da Ô. Auto Solutions

Post a Comment